Últimas

14 de fevereiro de 2017

6 dicas para incluir a atividade física no dia a dia


Correr é um dos esportes mais praticados pelos homens, depois do futebol, devido a sua simplicidade. Bastam camiseta, bermuda, par de tênis e um pouco de determinação. Porém, há aquele time que faz planos para começar a correr, mas nunca sai do banco. Confira algumas dicas para deixar de ser reserva e de fato se tornar titular.

Aquela máxima "querer é poder" nem sempre pode ser aplica quando o assunto é atividade física. Não basta apenas desejar, saber que é importante para a saúde e para o equilíbrio emocional. É preciso colocá-la em prática e para isso é preciso mudar alguns paradigmas. +40BC dá as dicas e você as confere a seguir:



1. Determinação: nunca duvide de sua capacidade, mas sim de sua vontade. E para isso a chave é a determinação. Quando estamos determinados a conquistar algo acabamos encontrando tempo e disposição. Lembre-se: se você encontra tempo para assistir à Libertadores, The Walking Dead ou mesmo para o chopp com os amigos, com certeza encontrará tempo para correr;

2. Rotina: se no trabalho e em família a agenda é primordial para que não se deixe de cumprir os compromissos e obrigações, a mesma coisa vale quando se trata de uma atividade física. Criar uma agenda reservando um horário para isso - como três a quatro corridas semanais que totalizam cerca de 4 a 5 horas, por exemplo - já é alguma coisa. O que não vale é deixar para correr "quando sobrar tempo" porque sabemos que isso não vai ocorrer;

3. Obstáculos: como em todo planejamento, é quase impossível prever incidentes que possam atrapalhar a determinação de sua rotina de exercícios. O pior é deixá-los te contaminar e fazê-lo com que postergue ou comece a procrastinar a ponto de não mais correr. Tenha em mente que não dá para esperar tudo entrar nos eixos para que comece a correr ou praticar outro exercício físico. É preciso aprender a se adaptar para se sobrepor aos obstáculos que surgirem e correr atrás do prejuízo, literalmente;

4. Personalização: o treino deve atender ao seu ritmo e estar de acordo com sua capacidade. Portanto, não se deve comparar o seu treino ou rendimento com os dos seus amigos, colegas e parentes, por mais que as piadas surjam. É preciso criar o seu ritmo para que o entusiasmo surja e os resultados apareçam. Do contrário, o desânimo e a desistência podem colocar tudo a perder;

5. Metas: com elas você saberá aonde chegar, quando chegar e como chegar e não ficará desmotivado pela morosidade. O ideal é ser realista e traçar metas das quais sabe que é possível alcançá-las e para isso é preciso conhecer o seu ritmo e sua capacidade física. Conforme for atingindo, vá aumento o grau de complexidade, mas sempre respeitando o seu limite; e por último

6. Desistência: parece contraditório, mas saber quando parar e até desistir também faz parte do respeito ao seu limite e até ao seu autoconhecimento. Se você não se sente feliz ao praticar, se vive mais irritado do que antes, é sinal de que algo está errado. Geralmente, correr se tornou popular justamente porque deixa as pessoas mais equilibradas, centradas e principalmente desestressadas. Se o contrário está ocorrendo, é preciso parar, analisar e talvez desistir para encontrar em outro esporte os benefícios que almeja. O que não vale é ficar parado e se sentir feliz por ser sedentário.



Por fim, vale lembrar que antes de começar a praticar qualquer atividade física, mesmo que seja uma simples corrida ou pedalada, se faz necessário consultar o médico para saber a quantas andam a sua saúde, além de considerar um educador físico ou personal trainer para compor um treino ideal para seu condicionamento físico. De nada vale comprometer ligamentos, a coluna ou o sistema cardiovascular pelo simples fato de praticar de forma errada seu exercício físico predileto. #ficadica


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...