Últimas

27 de janeiro de 2017

Chef do Hell's Kitchen emagrece mais de 35 kg em 7 meses


O chef Rodrigo Schweitzer conseguiu um feito e tanto: além de faturar a 3ª edição do Hell's Kitchen - Cozinha Sobre Pressão, versão brasileira do original reality culinário britânico e que foi exibido pelo SBT e pelo canal pago TLC Brasil em 2016, ainda perdeu quilos consideráveis a ponto de lhe garantir excelente forma. Saiba como o chef campeão conseguiu mais essa vitória.

Na luta contra a obesidade e na busca por perder peso, muitos homens lançaram mão de métodos variados e +40BC até chegou a compartilhar algum deles: o chef italiano que emagreceu 45 kg comendo pizza todos os dias, o ex-guarda costas que perdeu 130 kg em três anos indo a pé comprar seu almoço e jantar de todo dia e o ator que emagreceu 97 kg em 6 meses para viver um lutador no filme Dangal.




O "chute" que o faz caminhar para frente


Se a motivação para o ex-guarda costas Pet Brocco para emagrecer foi a impossibilidade de pagar 50 flexões e vencer uma aposta, a do chef Rodrigo foi algo que muitos homens, principalmente os que são considerados "fora do padrão", já passaram pelo menos uma vez na vida: além de levar um fora de uma garota, ela o trocou por um cara que, segundo afirmou em sua conta do Instagram, estava mais em forma e se cuidada melhor do que ele. 

O chef  chegou a pesar mais de 110 kg e, de acordo com suas próprias afirmações, não conseguia andar por 5 minutos sem ficar ofegante, se sentia cansado, depressivo, tinha constantes dores no joelho e só comia junk foods, como doces e frituras. Com esses hábitos alimentares e condições físicas não era de se estranhar que seus exames de sangue estivessem desregulados.




A volta por cima


Além do fora, que se transformou em motivação, o que mais fez Rodrigo para emagrecer? Duas frentes de batalha foram traçadas: 

- a primeira foi a reeducação alimentar - em que foram cortados de sua dieta glúten, lactose e açúcar -,  e a musculação, que passou a malhar 40 minutos por dia, o que lhe rendeu 11 kg a menos nos primeiros 45 dias;

- a segunda foi se valer da medicina ortomolecular, que consiste em restaurar o equilíbrio do organismo, após exames específicos, por meio de fórmulas manipuladas e de dieta, que foca na ingestão de alimentos in natura, integrais e de baixa gordura. 



Por ser a dieta molecular individualizada, porque cada indivíduo apresenta maior ou menor necessidade de nutrientes, para Rodrigo foi necessário cortar do cardápio frituras, comidas empanadas e doces durante 7 meses. Nesse período, ele passou a ingerir cenoura, beterraba, feijão, barra de cereal e carboidratos - como arroz, batata, massas e biscoitos -, somente depois das 18h00. 



A quantidade de ingestão de frutas e sucos, principalmente à noite, também foi reduzida devido a frutose, o açúcar natural presente nelas. Já no jantar, além de legumes e verduras - como abobrinha, beringela, brócolis, tomate e couve-flor, por exemplo -, sempre uma proteína magra estava presente, como frango sem pele, carne sem gordura e peixe. 



O resultado foi tão impressionante devido à mudança de seu estilo de vida, inclusive nos resultados dos exames de sangue, que o levou a criar um novo negócio, uma linha de comidas fit. Nada mal para quem foi trocado pela mulher e soube transformar esse triste episódio numa bela volta por cima. Parabéns, chef campeão.


Informações e imagens: reprodução /Instagram @chefrodrigoschweitzer



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...