Últimas

12 de janeiro de 2017

A quantidade de açúcar oculta nos alimentos industrializados


A vida moderna trouxe as comidas industrializadas, que para muitas pessoas é um auxílio e tanto já que ou alegam não possuir tempo ou não gostam mesmo de cozinhar. Contudo, muitos produtos apresentam altas quantidades de açúcar e muita gente não se dá conta do risco que isso representa. Mas um projeto quis acabar com esta desinformação apresentando de forma clara e com apelo publicitário o quanto deste ingrediente nocivo à saúde está contido em cada alimento.

+40BC já tinha abordado um projeto similar, do blog polonês Fit Talerz, que ilustra o quanto seria necessário correr para queimar as calorias geradas pela ingestão de cerveja e junk foods. Agora, o projeto espanhol SinAzúcar ("Sem Açúcar", na tradução para o português), do fotógrafo Antonio Rodríguez Estrada, apresenta os produtos acompanhados de sua respectiva quantidade de açúcar refinado medida por torrões ou cubos de açúcar. 

Por saber que quase ninguém lê ou entende de verdade a tabela nutricional, o objetivo do projeto é trazer a informação de forma clara e comparativa e evitar o abuso no consumo de alimentos ricos em açúcar que pode levar ao excesso de peso, osteoporose, diabetes e risco cardiovascular, além da cárie dentária. Isso sem falar que ele é altamente viciante.

O mais interessante é que o fotógrafo utiliza no projeto a estética publicitária, com imagens brilhantes e polidas com as quais tais produtos costumam ser anunciados para seduzir o consumidor, só que desta vez realçando a sua parte nociva.

Apesar de fotografar produtos vendidos na Espanha e utilizar torrões de açúcar na comparação, que não são usuais na mesa dos brasileiros, tais alimentos possuem versões similares em quase todos os países e seu consumo exagerado pode comprometer a saúde, a dieta e a boa forma de qualquer um. Portanto, é bom passar a buscar informações antes de sair consumindo qualquer coisa caso você queira levar uma vida mais saudável.

Confira a seguir alguns produtos que são vendidos ou possuem similares no Brasil, mas você pode conferir todos os alimentos fotografados e mais sobre o projeto clicando aqui. Lembrando que a Organização Mundial da Saúde - OMS sugere consumo aproximado de 25 gramas (ou 6 colheres de chá) de açúcar por dia para um indivíduo adulto com Índice de Massa Corpórea - IMC normal, ou seja, entre 18,5 e 24,99. 


Coca-Cola 500 ml contém 53 gramas de açúcar. Já a Coca-Cola 700 ml do Burger King contém 79,5 gramas.


Energético Monster 553 ml contém 60 gramas de açúcar enquanto que o isotônico Powerade 500 ml possui 38 gramas.


100 gramas do licor Baileys possui 20 gramas de açúcar contra uma lata da Tônica Schweppes, de 330 ml, que contém 27,7 gramas.


Café Mocha Branco, com chantilly e calda de chocolate, da Starbucks contém 80 gramas de açúcar. Já o iogurte com lactobacilos Actimel da Danone possui 11,5 gramas.


7 biscoitos recheados tipo Oreo possuem 42,7 gramas de açúcar, enquanto que 4 biscoitos tipo cookie com gotas extra de chocolate (cerca de 92 gramas) contém 34 gramas.


Molho para salada tipo Caesar de 250 ml contém 24 gramas de açúcar. Já o molho pronto de tomate, pack de 210 ml, possui 16 gramas.


Picolé Magnum possui em média 23 gramas de açúcar, enquanto que 5 quadrados do chocolate meio-amargo da Nestlé (cerca de 15 gramas) contém 8 gramas.


50 gramas do cereal de flocos de milho da Kellong's, mais conhecido no Brasil como Sucrilhos, contém 18 gramas de açúcar. Já duas torradas de pão de forma possuem juntas apenas 6 gramas.


Um sonho tipo donuts de chocolate possui 16 gramas, enquanto que 8 biscoitos tipo Maria somam 12 gramas.


Com informações e imagens do El País e SinAzúcar.org


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...