Últimas

6 de janeiro de 2016

Saiba cuidar dos seus olhos durante o verão


Não basta manter o corpo em dia, hidratado e protegido com protetor solar e se esquecer da proteção que os olhos exigem, principalmente com o verão e temperaturas elevadas em que os  raios ultravioletas costumam ser mais agressivos nessa época do ano. Isso sem falar com o desconforto nos olhos causados pela umidade relativa do ar, que diminui muito, e no aumento frequente do uso de ar condicionado.

Do contrário, existe riscos como queimaduras, irritações na córnea e doenças infecciosas que acabam se tornando mais frequentes nesse período. Com alguns cuidados básicos esses problemas podem ser evitados. Confira:

Olhar para cima: use óculos escuros ou de sol sempre que estiver em ambientes abertos e exposto ao sol devido aos raios ultravioletas que, se penetrarem em profusão, podem causar lesões maculares principalmente se o indivíduo ficar olhando diretamente para o astro-rei. Além de evitar ficar olhando ou lendo sob o sol (vá por mim, têm coisa melhor para se apreciar na praia...), os óculos escuros ou de sol devem ter proteção ultravioleta (UVA e UVB). Portanto, meu amigo, nada de focar apenas no style ou no preço do acessório e se esquecer da prevenção. Neste caso, economizar é burrice!

Olhar para baixo: tanto na piscina quanto no mar, o ideal é nadar e mergulhar com os olhos fechados e fazer uso de máscara de mergulho. Na piscina, pela água poder conter cloro e demais produtos químicos, pode ocorrer agressão química na superfície da córnea (ceratite química, no jargão médico) e isso pode causar mal estar profundo e sintomas como lacrimejamento, sensação de areia nos olhos, vermelhidão e até mesmo embaçamento da visão. Já a água do mar, por ter pH diferente da nossa lágrima devido ser rica em sal, pode causar reação química similar à da piscina, sem falar no risco de infecções por agentes que possam estar presentes na água dos dois ambientes. 

Olhar para frente: o suor, igualmente rico em sal mas com muito menos intensidade a água do mar, também pode causar ardência e desconforto, mas menos agressivo que o cloro da piscina. Portanto, carregar uma toalha e se refrescar sempre que possível vai bem.


Com informações do oftalmologista e diretor do Instituto Provisão, Dr. Paulo Polisuk, e do portal da revista Caras.
Imagem: reprodução

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...