Últimas

23 de dezembro de 2015

Aumente a testosterona pela alimentação


Ela é a responsável por você ter pelos no rosto e no corpo, por seus músculos e pelo grave na voz, além de seu apetite sexual. A testosterona, principal hormônio masculino, quando em desequilíbrio pode causar diversos problemas que vão desde da perda de interesse sexual (baixa na libido) e consequente disfunção erétil, até depressão, aumento da gordura corporal e osteoporose (sim, nós também sofremos com ela!)

Para que os níveis de testosterona fiquem regulados, existem meios naturais para o seu aumento, evitando possíveis reações adversas de pílulas e injeções, e o mais simples e indicado é pela alimentação saudável (sempre ela!). Alguns alimentos, quando incluídos na dieta, podem ajudam na saúde física, mental e sexual dos homens. Conheça-os, independente de você malha ou não, se é carnívoro ou vegetariano, e mude já a sua alimentação.


Origem Animal


As fontes de origem animal são as primeiras que vem à mente quando o assunto é testosterona. Muitos acham que comer testículos de boi ou de porco é ideal para repor o hormônio e dar aquela "turbinada" na hora do sexo. Mas, na verdade, os alimentos a seguir é que te deixarão "mais macho" na cama e na saúde. Confira a lista.

Carne de Aves: oferece elevados níveis de proteína e pouca gordura, favorecendo a massa muscular e, consequentemente, os níveis de testosterona. Embora o frango e o peru tenham quantidades baixas de zinco, são importantes para a dieta e entram na lista de alimentos que aumentam a testosterona naturalmente pela relação entre proteínas e gordura.

Carne Magra: oferece grandes porções de proteínas, ferro, magnésio, zinco e gordura saturada. As proteínas e o zinco são dois nutrientes-chave na otimização da produção de testosterona e no fortalecimento muscular. Quanto à gordura saturada, o ideal é não abusar dela, mas é preciso alguma para a síntese do hormônio masculino.

Ostra: rica em proteína, auxilia na formação dos músculos e ainda ajuda a elevar a produção de testosterona, graças à presença de magnésio e zinco. Os minerais favorecem o equilíbrio hormonal.

Ovo: faz parte do grupo de alimentos indicados para aumentar o desejo sexual, pois o colesterol contido no produto é responsável pela síntese de testosterona (deve ser por isso que a "gemada com vinho do porto" é tão famosa...). Sem falar na fama da clara por sua boa quantidade de proteínas e seus benefícios no ganho de massa muscular. O alimento é uma fonte de colesterol puro, e pesquisas recentes revelam que o excesso de colesterol contido neles não é tão prejudicial como se achava anteriormente.

Requeijão: contém proteína com pouca gordura (1% de gordura do leite). Uma porção de requeijão 1% tem mais proteína e menos gordura do que uma de carne magra ou frango. Por isso, é uma boa opção para um lanche nutritivo e que ainda estimula o aumento da testosterona.


Origem Vegetal


Os vegetarianos e veganos, além daqueles que gostam de cuidar da saúde por meio do balanceamento e diversificação da alimentação, também podem se beneficiar de alguns alimentos e manter os níveis de testosterona em dia. Confira.

Alho: contém alicina, uma substância que eleva a taxa do hormônio masculino e ainda inibe a síntese de cortisol - hormônio que prejudica a ação da testosterona.

Brócolis: traz Indole-3-carbinol e fibra. Uma pesquisa clínica revelou que o Indole-3-carbinol reduz o hormônio feminino estradiol pela metade, em grande parte dos homens. Elevadas quantidades de estrógenos favorecem o acúmulo de gordura e podem interferir no crescimento muscular.

Couve de Bruxelas: contém Indole-3-carbinol e fibra, assim como os brócolis e o repolho. Com certeza, uma grande aliada da saúde desde a infância, para "ficar grandão e forte", como bem lembravam as mamães. Além disso, tem ação antiestrogênica e ajuda a melhorar o trânsito intestinal.

Feijão: oferece proteína, fibras e zinco - este último em quantidade maior do que qualquer outro integrante da família dos vegetais. Tanto que o feijão chega a concorrer de igual para igual com a carne vermelha quanto ao teor de zinco. Sua composição rica em proteínas e fibras e pobre em gordura é uma combinação top em bem-estar e desenvolvimento físico.

Repolho:
 também oferece Indole-3-carbinol e fibra. Isto é, conta com as mesmas propriedades de redução do estradiol de seus similares (vegetais crucíferos), e ainda é rico em fibras. Ou seja, o repolho é um alimento essencial para controlar o peso, e manter balança sob controle tem impacto antiestrogênico. 


Com informações dos sites iG DelesTestosterona.me 
Imagens: reprodução


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...