Últimas

19 de outubro de 2015

Lush choca ao colocar mulheres nuas em campanha por menos embalagens


Assim como top models já posaram seminuas em campanha para erradicar o uso de pele animal pelas grandes grifes internacionais, a marca de cosméticos Lush fez algo similar pelo meio-ambiente ao falar sobre o desperdício de embalagens na indústria de beleza. 

Contudo, a campanha que queria exaltar a beleza natural ao colocar mulheres comuns nuas e chamar à atenção para a sustentabilidade, uma vez que os produtos da marca são comercializados com pouca ou sem embalagens, chocou a sociedade australiana e acabou sendo considerada "pornográfica e ofensiva". Mas será mesmo? 


Por meio de uma ação de marketing, a Go Naked, a Lush colocou suas próprias funcionárias nuas em cartazes na vitrine das lojas, todas mulheres comuns e lançando mão do photoshop para esconder suas estrias, celulite e até gordura localizada, associadas com dizeres como:


"Nós preferimos ficar peladas assim como 100 de nossos produtos"

Além das fotos, a marca também colocou vendedores trajando apenas um avental para proteger as partes íntimas em lojas do Reino Unido e Nova Zelândia para protestar contra o uso de embalagens. 




Pornográfica ou Sustentável?


Na internet, a campanha recebeu muitos elogios por ser considerada motivacional e sustentável. Porém, as imagens não agradaram tanto os visitantes de um shopping em Queensland. 

A Advertising Standards Bureau (ASB), órgão regulador das propagandas australianas, confirmou denúncia feita no estabelecimento dizendo que a ação é "de natureza pornográfica" e "ofensiva". Depois deste caso, foram registradas, ao todo, quatro reclamações sobre a Go Naked. Uma delas dizia que as fotos usavam a "nudez para provocar alvoroço". 

"É ofensivo e desnecessário. Fui incapaz de blindar meu filho diante disso já que estava em um pôster no meio do shopping. Quando entrei em contato com a Lush, eles disseram que a mulher [da propaganda] tinha dado o consentimento e então estava OK - Perdoe-me, mas eu nunca consenti que eu ou meu filho ficássemos expostos à nudez em um passeio semanal no shopping", diz uma das notificaçações.

O fato das modelos estarem se tocando também foi fator preocupante para alguns visitantes do shopping. 

Em comunicado ao Buzzfeed News, a marca disse que a publicidade foi feita tanto para criticar o uso excessivo de embalagens como para exaltar a beleza natural. Ainda assim, a empresa preferiu tirar a campanha da loja de Queensland cinco dias antes de seu fim e, portanto, não devem vir para as poucas lojas que a Lush mantém no Brasil.




Toda nudez será castigada?


Eu não sei se foi uma ação orquestrada pela indústria australiana de embalagens ou se é o puritanismo hipócrita das pessoas que as levam a isso. E outras perguntas ficam no ar como "será que se fossem modelos com corpos perfeitos causariam todo esse alarde?" e "por que a nudez ainda choca tanto as pessoas?"

Não é de hoje que a moda utiliza modelos seminus, exibindo corpos esculpidos em academia ou sob a "ditadura da magreza", se tocando em fotos gigantes nos grandes shoppings das principais capitais do mundo. Da mesma forma, não me recordo de um alarde como esse a ponto de fazer a marca retirar a comunicação visual de sua campanha antes de seu término por trazer nus os "símbolos do padrão de beleza internaconal".

Mas bastou revelar o "comum", a "imperfeição" e associá-la à sustentabilidade, ao meio-ambiente, principalmente para produtos voltados para as mulheres que, ao contrário de nós homens, são as grandes consumidoras de cosméticos e os preferem envasados separadamente a utilizar tudo em uma só embalagem, para criar polêmica. Sem falar que muitos enxergaram "atos de lesbianismo" nas fotos. Quer dizer que se colocassem modelos vestidas e se tocando da mesma forma teria causado o mesmo reboliço? Acho que não!

E usar criança para dizer que não concorda é uma desculpa no mínimo baixa. Até porque shopping center não é lugar para se passear com filho. Criança deve brincar em parques ao ar livre, praticar esportes, visitar museus e centros de cultura e não aprender desde cedo que "consumir" é uma "ação de lazer". Fica aqui dado o recado!

Finalizando, meus amigos, dou meus parabéns a Lush pela iniciativa de exaltar a beleza natural das pessoas - independente do gênero que foi apresentado - e lutar pelo meio ambiente por meio da sustentabilidade. E chega de hipocrisia, por favor.

Com informações do portal UOL
Imagens: reprodução /divulgação Lush

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...