Últimas

23 de outubro de 2015

Exposição da Gucci traz nova visão do mundo contemporâneo


A grife italiana Gucci expõe, desde 17 de outubro, obras de vários artistas, de diferentes campos e perspectivas artísticas, contemplando o conceito do intemporal e contemporâneo presente nas salas através das pinturas e trabalhos fotográficos que pretendem proporcionar uma experiência única. 

Se você for estar em Xangai, na China, até a primeira quinzena de dezembro, vale a pena inserir essa exposição em sua programação. Imperdível!


A Mostra


No Longer /Not Yet tem curadoria do novo diretor criativo da Gucci, Alessandro Michele, que estreou em março de 2015, e conta com parceria da criadora e editora-chefe da revista Love, Katie Grand, apresentando a seleção de sete artistas convidados a interpretar o que é ser contemporâneo hoje a partir de uma frase de Roland Barthes que guia a crença do próprio estilista sobre o assunto: "O contemporâneo é o intempestivo". 



Para tanto, o artista multimídia chinês Cao Fei, a escultora americana Rachel Feinstein, a artista neo-conceitual americana Jenny Holzer, o fotógrafo britânico Glen Luchford, os designers de som Steve Mackey e John Gosling, que criaram uma trilha sonora original para cada instalação, o fotógrafo britânico Nigel Shafran, a artista óptica chinesa Li Shurui e o ilustrador e artista britânico Unskilled Worker formam o time da exposição em Xangai.




Conceito


Além da frase de Barthes, contribuiu para o conceito da mostra um trecho do livro "O que é o Contemporâneo" (no original italiano, L’Amico), do filósofo italiano Giorgio Agambem e que, segundo Michele, também o inspirou em sua estreia na grife italiana.

"Aqueles que são verdadeiramente contemporâneos, que pertencem realmente ao seu tempo, são aqueles que não coincidem perfeitamente com ele, nem se adaptam às suas pretensões. São, portanto, nesse sentido, inatuais. Mas, justamente por isso, a partir desse afastamento e desse anacronismo, é mais capaz do que os outros de perceber e de apreender o seu tempo. Esta não coincidência, esta 'discronia', não significa, naturalmente, que seja contemporâneo quem vive em outra era…"


Ainda, a exposição traz uma pintura de um artista desconhecido, foto abaixo, pertencente ao acervo pessoal de Michele e uma de suas obras preferidas por trazer um "personagem perdido na noção de temporalidade, tema chave do trabalho de Alessandro Michele", segundo consta no Instagram da Gucci.



Assista a seguir vídeo da mostra No Longer /Not Yet da Gucci com as principais obras em exposição:



Exposição: No Longer /Not Yet

Curadoria: Alessandro Michele com co-parceria de Katie Grand
Quando: de 17 de outubro a 16 de dezembro de 2015.
Horários: de terça-feira a domingo, das 10h00 às 18h00.
Onde: Minsheng Art Museum
Bldg F, NO.570 West Huaihai Road (a 5 minutos da estação Hongqiao Rd do metrô), Changning District, Red Town - Xangai, China.
Informações: pelo telefone 021-6282 8729, site ou e-mail


Com informações dos portais revista Vogue Portugal e FFW e Instagram /Gucci
Vídeo e Fotos: divulgação

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...