Últimas

10 de março de 2015

Com dieta correta, vegetarianos e veganos podem ser atletas e fisiculturistas

Fonte: Reprodução

Uma questão que afeta o esporte, o culto ao corpo e a ética para com a vida dos animais: é possível ser atleta e manter um corpo sarado ou musculoso abrindo mão da carne e dos derivados da proteína animal? A resposta pode ser um "sim", desde que se tome cuidado redobrado com a alimentação.

Parece estranha esta afirmação porque todos sabemos que carne animal é muito mais rica em proteínas aos vegetais e o nosso organismo, principalmente os músculos, precisam delas para se recuperar e fazer com que se alcance o corpo desejado.

A Associação Americana de Diabetes - ADA admitiu, em 2009, que “As dietas vegetarianas planejadas adequadamente, incluídas as totalmente vegetarianas ou veganas, são saudáveis, nutricionalmente adequadas e podem proporcionar benefícios para a saúde na prevenção e no tratamento de certas doenças. Bem planejadas, são apropriadas para todas as idades do ciclo vital, incluindo a gravidez, a amamentação, a infância e a adolescência, assim como para os atletas”. 

Contudo, a ADA faz um alerta aos atletas que fazem uso da dieta vegetariana ou vegana: deve ser bem planejada com a ajuda de um especialista.


Suplementos


Segundo El País Brasil, alguns renomados especialistas em nutrição apontam a possibilidade de alguns atletas apresentarem níveis baixos de creatina, um nutriente obtido exclusivamente da carne e que pode ajudar durante sessões curtas de exercício intenso, como as corridas de velocidade, e que muitas vezes pode ser obtida por meio de dieta saudável e planejada dispensando, desta forma, os suplementos alimentares.

Contudo, caso haja necessidade de complementação, as carências mais comuns encontradas em praticantes de atividade física que são adeptos ao vegetarianismo e veganismo são principalmente das vitaminas  B-12, B2 e D, ferro, cálcio, vitamina D, zinco e ômega-3.


Alimentação Fitness


Já para a Nancy Clark, expert em nutrição para atletas e que escreveu o livro Nancy Clark’s Sports Nutrition Guidebook, explicou ao The New York Times que basta ter cuidado em ingerir proteína suficiente. “Eu tenho clientes que dizem, ‘ó, eu pus alguns grãos de bico na minha salada’. Isso não vai resolver. Você precisa comer potes cheios de grão de bico”, disse.

De acordo com a lista da GQ Brasil, os seguintes alimentos são fontes de proteínas e apesar de nenhum ser tão rico neste nutriente quanto a carne animal, em quantidade suficiente podem compensar a desvantagem:  

  • ervilha
  • chia
  • feijão
  • grão de bico
  • gergelim
  • semente de girassol
  • tofu
  • quinoa
  • nozes
  • edamame (soja verde)
  • cânhamo
  • cacau em pó
  • seitan
  • spirulina 
  • soja. 

Seja qual for seu grau de praticante de atividade física, o certo é consultar o médico ou nutricionista antes de partir para a série de exercícios físicos. Isto evita que seu corpo adoeça com as carências alimentares e você não alcance o resultado esperado. Vegetariano e vegano sim, mas com saúde.




+40BC Indica

Conheça o blog Força Vegana, do triatleta iroman e ultramaratonista brasileiro Daniel Meyer.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...