Últimas

25 de fevereiro de 2015

O Que Considerar na Hora de Comprar sua Bike?


Ciclofaixa da Avenida Paulista, em frente ao MASP, em São Paulo. Fonte: José Cordeiro /SPTuris

Com as ciclovias pipocando pelas grandes cidades começa a despertar aquele velho desejo de comprar uma bike. Mas qual estilo é o melhor para você?

+40BC fez uma pesquisa e encontrou vários sites que podem te ajudar nesta difícil, porém ecologicamente correta escolha.

Segundo o Gigabike, a primeira coisa a fazer é uma reflexão que começa com três perguntas básicas:

  1. Por que eu quero uma bicicleta?
  2. Para que vou usar a bicicleta?
  3. Qual o tamanho ideal para mim?

Parecem óbvias, mas vamos ser sinceros: a gente parte do modelo para adequação e não o contrário. Vimos a do colega do trabalho, do cunhado ou do vizinho e ficamos interessados mais na beleza, no porte e nos acessórios a se aquele modelo é o mais adequado ao nosso objetivo e atributos físicos.

Chovendo mais um pouco no molhado, vale lembrar que uma bike para lazer não é ou não deve ser igual para a mobilidade urbana, por exemplo. No segundo caso, ela foi projetada para enfrentar o asfalto, geralmente é mais fácil para pedalar e precisa ter um nível de conforto condizente ao seu fim. Nem preciso discursar sobre as bikes para treino, não?

Selim


Outro ponto relevante a se pensar é quanto à escolha do selim. Muitos caras nem pensam nisto e só se lembram dele quando já estão pedalando e sentindo os incômodos, principalmente no períneo (o famoso “formigamento”).

Lendo uma matéria bacana sobre este assunto no Bikemagazine, me deparei com outra análise:

  • Quanto à modalidade;
  • Quanto à flexibilidade;
  • Quanto ao gênero.

Como bem lembra do site, homens e mulheres são diferentes em tudo e esta disparidade também se reflete na escolha do selim. No caso dos homens a distância entre os ísquios (tuberosidades ósseas) é menor em relação à das mulheres, porém a região do períneo é maior e o selim pode ser mais longo. 

Os selins possuem medidas que variam de 250 a 300mm de comprimento e larguras que variam de 125mm a 170mm.

Acessórios


Um conselho que achei bem bacana do Escola de Bicicleta e que tem tudo a ver com a filosofia do +40BC é a Regra Zero:

Concentre todos seus esforços para ter uma boa bicicleta e só depois pense em acessórios e equipamentos.

Como eu disse anteriormente, nós tendemos a partir do final para o começo e isto não é o ideal. O site alerta que o pior erro que um ciclista novato pode cometer é comprar uma bike de baixa qualidade e tentar melhorá-la aos poucos. Fica a dica!

Quanto aos acessórios, todos que estão ligados à sua segurança são obrigatórios, mesmo que não estejam expressos em lei. Sua integridade física é o seu maior patrimônio. Destaco alguns que li no site:

  • Refletores, lanternas e faroletes;
  • Capacete, óculos de proteção, luvas e calçado com sola antiderrapante;
  • Suporte de caramanhola (ou garrafa de água), bolsa de selim, bomba, ferramentas, ciclo-computador.

Por fim, vale lembrar que o uso de fones de ouvido é expressamente proibido. Agora é só correr para a loja e fazer a sua aquisição. Boas compras!

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...